13º Congresso Português de Hipertensão e Risco Cardiovascular Global - 07 a 10 de Fevereiro de 2019, Vilamoura - Algarve
 
Caros/as Colegas,

A divulgação que agora se faz do Programa Provisório do 13º Congresso de Hipertensão e Risco Cardiovascular Global organizado pela Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH), tenta responder aos mais recentes desafios que temos em termos de mais e melhor identificação, tratamento e controle dos vários factores do Risco Cardiovascular Global (RCVG).

Trata-se, uma vez mais, de colocar no terreno um evento que há muito extravasou a dimensão intra-muros, sendo hoje um Congresso de dimensão internacional amplamente conhecido e reconhecido, que privilegia os colegas da Medicina Geral Familiar como o seu público alvo.

Da mesma forma e, na continuidade desse reconhecimento, voltamos a sentir um especial regozijo e satisfação e, antes do mais, uma grande honra por vermos a Presidir à Comissão de Honra o mais Alto Magistrado da Portugal.

Este, como outros que o antecederam, é o reflexo do empenhamento inesgotável e, a todos os títulos louvável, de uma Comissão Organizadora que não se poupou nem a esforços nem a sacrifícios para elaborar o Programa que agora se anuncia.

Todo este esforço e empenhamento teria sido infrutífero se não tivesse sido superiormente validado pela Comissão Científica, cuja disponibilidade para dizer presente e de forma impar às infinitas solicitações que lhe foram feitas, bem como às sugestões e melhoramentos que quis fazer ao Programa Científico, nunca será de mais realçar e, cujo agradecimento público não posso deixar de fazer e de destacar. É, para quem tem a responsabilidade de Presidir a um Congresso desta dimensão, para além da dedicação e empenho a que o mesmo obriga, uma grata constatação ver como toda uma comunidade científica, uma comunidade de investigação e, isto sem nunca esquecer o inestimável contributo da Comissão Organizadora, tem participado através da submissão de numerosos trabalhos, que à data desta carta e, pelo número já conhecido de submissões, vai obrigar, devido à limitação temporo-espacial, a uma criteriosa escolha pelo júri nomeado para o efeito.

No que diz respeito ao Programa Científico propriamente dito, não estou em condições, pelas razões do cargo que desempenho, de realçar este ou aquele tema, esta ou aquela Mesa Redonda, esta ou aquela Conferência.

Não obstante este facto, é para mim particularmente gratificante poder destacar que este é um programa que extravasa o espaço europeu e se estende, de forma muito particular, por todo o mundo de língua portuguesa.

Por fim, uma palavra de especial reconhecimento e agradecimento para com a Indústria Farmacêutica que, mesmo em tempos difíceis e de grande constrangimento financeiro, não quis de deixar de dizer presente e, sem cujo contributo não seria possível pôr de pé este Congresso.

Porque este Congresso é acima de tudo destinado, não só a todos os interessados pelo tema, mas acima de tudo, a todos os que no dia-a-dia lidam com estes problemas, resta-me desejar que o Programa corresponda à expectativa e anseios que em todos fomos criando ao longo destes 13 anos de Congressos anuais. Para todos o meu Bem-Haja! Vemo-nos em Vilamoura.


Manuel Carvalho Rodrigues